Filed Under:  Arte & Cinema

Cinquenta Tons Mais Escuros agora tem diretor

3rd setembro 2015  ·   0 Comentários

As intensas rusgas nos bastidores de gravação de “Cinquenta Tons de Cinza” levaram à inevitável partida de Sam Taylor-Johnson da continuação. A Universal viu-se com o problema de achar um diretor que aguentasse a pressão e as ingerências de E. L. James, a autora dos livros – que ganhou plenos poderes sobre a adaptação por causa de seu contrato.

A solução está na figura de James Foley, que topou assumir essa bronca, sentando na cadeira de diretor de “Cinquenta Tons Mais Escuros”.

Image fifty-shades-of-grey-int.jpg

Um relacionamento “saudável” (Reprodução / Universal)

O problema é maior do que parece. Os poucos méritos de “Cinquenta Tons de Cinza” estão na forma como Sam filma, em suas escolhas estéticas, seguramente conquistadas à revelia da autora. Foley, pelo jeito, foi contratado pelo seu histórico recente como diretor de séries de TV, tendo trabalhado com mais frequência em “House of Cards”. Ou seja, sabe jogar pela cartilha definida por outras pessoas.

Por outro lado, Foley tem em seu passado thrillers interessantes, como “Medo” ou “Dominados pelo Desejo”. Isso pode ser interessante, se a Universal quiser, sem que E. L. James perceba (se ela fosse boa em subtexto, não teria escrito esses livros, certo?), reforçar o caráter meio psicopata de Christian Grey.

Dakota Johnson e Jamie Dornan voltam aos seus papéis como Anastasia Steele e Christian Grey para “Cinquenta Tons Mais Escuros”. O roteiro está sendo adaptado por Niall Leonard, roteirista de diversas séries britânicas e marido da escritora.

O longa estreia em fevereiro de 2017 nos Estados Unidos.

Readers Comments (0)